THE YEAR OF THE MONKEY

 

 

O mais importante é escolher o momento certo pras coisas.Quando demoro muito pra fazer algo sempre entendo como um erro na escolha do momento e não uma questão de "bloqueio" criativo.Dizer não estar inspirado é o mesmo que dizer que você começou alguma coisa sem saber o que queria.Como acordar sem saber o porque e torcer pra alguma coisa interessante acontecer antes do dia acabar.Durante mais de 4 meses fez parte do meu cotodiano olhar para a imagem de um babuíno colada na minha parede.Vendo o macaco que estava lá e tudo mais que o tempo permitiu meus olhos verem.Quem enxerga na verdade é o cérebro.Na hora certa cortei um pedaço grande de papel ,tirei minhas lapiseiras velhas preferidas do estojo, acendi a luz da mesa e toquei o papel com a ponta do grafite pela primeira vez esse ano sentindo o que sempre sinto antes de desenhar. Uma mistura de extrema auto confiança com humildade e respeito a folha em branco também sabendo que tudo não depende só da minha vontade.
O primeiro dia só serviu pra saber o quão longe eu estava do macaco.O segundo dia é sempre muito mais intenso e com um nível muito maior de atenção e foco em situações específicas.O objetivo é avançar , encontrar a entrada e não a saída.A pior coisa é tentar encontrar a saída sem saber que você nem dentro está.No terceiro dia eu sabia que estava do "lado de dentro" das coisas e desenhei, como alguém que vagueia por uma casa desconhecida, entrando em todos os cômodos.Era o final do terceiro dia, e hora de sair.No caso do macaco eu saí com a cabeça errada e no dia seguinte voltei pra tentar trocar.Mais 5 horas só na cabeça do bicho.4 dias e mais de 40 horas de trabalho depois eu sabia que estava do "lado de fora" porque aquele pedaço de papel me devolveu toda a energia e vida que transferi pra ele enquanto desenhava.
Esse é um momento solitário e de plenitude.A ausência de dúvida é completa.No final fez sentido o Macaco ter traços que apesar de sérios ao mesmo tempo fazem o bicho parecer um brinquedo.Pegar esse bicho me custou 4 dias longe das 3 pessoas que me completam.Eu dei ele pro Nuizinho que tem só 10 meses e ficar longe dele é diferente porque no caso do bichinho a cola ainda está secando...

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados